Polite

Vale a exceção:

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Hiato…

… por tempo indeterminado.

Até mais pessoal.

Por Zelenski, ao som de Liverpol Express.

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Sendo sem ser

No que diz respeito a bandas, música autoral etc. existe mais de uma especificação pro termo “selo”. Subentende-se um grupo, extensão, organização, entre outros, que promoverá bandas, lançará discos, organizará shows e tudo que possa estar relativo à promoção do artista envolvido. Nós optamos pela definição “selo” por, pretensiosamente, querer participar de alguma maneira no cenário de música autoral em nossa cidade, mesmo que desprovidos de grana, apoio institucional, estrutura e os caraio. O fato é que desde o começo apostamos em um quesito básico, a coletividade, é, sei que muita gente torce o nariz pra isso, nossa cultura é mal definida nesse sentido (quando digo “nossa cultura” estou me referindo aos que atuam no cenário independente).

O ponto onde enxergamos a necessidade de coletivizar o processo é no que se refere ao objetivo desse processo, sendo mais claro, se o sujeito faz uma banda é com o intuito de se expressar, apresentar suas músicas, pra isso precisa quem veja/ouça, e pra isso precisa rolar uma ação que possibilite essa interação, e nesse sequência meu amigo, já foi uma caralhada de gente envolvida. É praticamente impossível pra uma banda conseguir tudo sozinha.

Porém é preciso deixar claro nossos princípios como indivíduos, nós nos assumimos como agentes de nossa própria história, nós não aceitamos nossas condições limitadas, nós não acreditamos em heróis, também não acreditamos que alguém possa nos representar, acreditamos que não existem líderes, mas quem obedece (e não nos enquadramos em nenhum dos dois), não acreditamos no individualismo. E sim, somos adeptos do bom, velho e libertário “faça você mesmo”, que modificamos pra “façamos nós mesmos”. É uma questão pura e simples de fazer política, uma vez que somos todos essencialmente seres políticos.

Deu pra entender? Tudo na vida, no que tange relação humana, é política, tudo. Então o cara que se diz “apolítico” está assumindo uma postura política, e automaticamente se anulando quando não se posiciona socialmente. Existem dois tipos de pessoas, as que fazem e as que assistem, e o mais curioso é que ninguém nasce fadado a ser um ou outro, cada um é livre pra optar qual lado seguir, nós, folgadamente, optamos por fazer, se estamos certos ou errados em nossos métodos, só veremos com o tempo, opinar durante o processo é gritar no vácuo.

Logo menos tem mais…

Por Elmo Odorizzi

• Curta Café & Vitrolas no Facebook

Publicado em Ideias | Marcado com , , , , | 3 Comentários

Os invalvuláveis

Faz um tempo, passei a ser seguido no Tumblr pela banda Invalvuláveis, de Suzano. Sem me pedirem, escutei e achei bem interessante. De cara, gostei e lembrei do Bazar Pamplona e do próprio Bangs.

A banda possui um EP gravado em 2010, com cinco músicas ótimas, com bastante folk e soft rock. Tá pra download lá na página da Trama Virtual.

Por Zelenski, ao som de Jesus & Mary Chain

• 

• Curta Café & Vitrolas no Facebook

Publicado em Diversos | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Alma Mater | Myriad

O Alma Mater já marcou presença em Mogi das Cruzes, num belo show em… em… 2009? Isso, 2009, lá na Divina Comédia. Foi um show lindo, com músicas que bebem na medida certa elementos do shoegazing e garage rock.

Em 2008, eles lançaram o ótimo Movements, que mais que recomendo que baixem. E, neste ano, lançam o Single Myriad, com duas lindas músicas: Myriad e A Time in Dreams.

Eles prepararam um blog bem bacana para divulgação e download. Dá um pulo lá.

Por Zelenski, ao som de Pale Sunday.

• Curta Café & Vitrolas no Facebook

Publicado em Notícias | Marcado com , , , | 1 Comentário

Perde isso não: La Carne, Topsyturvy e A Mandíbula

É só uma dica.

Confirma lá no Facebook. Tem mais infos também

Por Zelenski, ao som Death Cab

• 

• Curta Café & Vitrolas no Facebook

 

 

Publicado em Notícias | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Drama Beat | Exist

Drama Beat é uma das bandas mais legais que já vi. A atmosfera de seus shows e a presença de palco são grandes diferenciais. E todo esse clima você consegue sentir ao ouvir Exist, o recém-lançado álbum.

Exist conta com dez ótimas faixas, que vão de sons mais sombrios e calmos até mais agitados, como minha favorita Black-Tie+Dinner.

Estão presentes também músicas marcantes de seus shows, como Life is a Joke. Tudo é muito marcante: bateria, solos de guitarra, gritos, a potente voz da Cris, tudo.

É um ótimo álbum, que só aumenta a vontade ver shows do Drama Beat.

Drama Beat em 2009, na Divina Comédia

Baixa lá o álbum.

Por Zelenski, ao som de Drama Beat

• 

• Curta Café & Vitrolas no Facebook

Publicado em Resenha de álbuns | Marcado com , , | 2 Comentários